Buscar
  • Comercial MM Consultoria

Investir em Saúde e Segurança no Trabalho traz retorno, diz pesquisa

Pesquisa inédita realizada pelo Sesi Nacional junto a 500 médias e grandes empresas de todo o Brasil indicou que os investimentos em saúde e segurança no trabalho dão retorno aos negócios, já que ações para aumentar a segurança no ambiente laboral e promover a saúde de trabalhadores reduzem as faltas ao trabalho foram apontadas por 48% das empresas ouvidas, enquanto para 43,6% esses programas aumentam a produtividade no chão-de-fábrica e 34,8% apontam que essas ações reduzem custos.

O levantamento, que faz parte da celebração dos 70 anos do Sesi Nacional, foi divulgado em 28/06.



Por esses motivos, as empresas dão grande importância ao tema. No levantamento, realizado entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016, 71,6% das indústrias afirmaram dar alta atenção à saúde e segurança dos trabalhadores. Além disso, na visão de 76,4% dos entrevistados, o grau de atenção da indústria brasileira ao tema deve aumentar nos próximos cinco anos – para 13,2%, essa atenção deverá aumentar muito. A pesquisa mostra ainda que a alta importância dada ao tema está relacionada, sobretudo, à preocupação com o bem-estar do trabalhador, a maior conscientização das empresas e à prevenção de acidentes de trabalho.


De acordo com o diretor de operações do Sesi Nacional, Marcos Tadeu de Siqueira, essa importância dada pelas empresas ao tema se reflete na redução dos acidentes e doenças do trabalho no Brasil. Dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social apontam que o número de acidentes de trabalho por grupo de 100 mil trabalhadores caiu mais de 17% entre 2007 e 2013 – de 1.378, em 2007, para 1.142, em 2013. “Os acidentes e doenças trazem grande variedade de despesas, desde custos médicos e indenizações aos trabalhadores e famílias até perda de produtividade e desgaste da imagem das empresas”, destacou.


A pesquisa mostra ainda que 60% das empresas dão grande importância a programas de promoção da saúde de trabalhadores, que vão além do cumprimento de requisitos legais. Entre as principais ações estão a gestão dos afastamentos por doenças, executada por 87,8% das indústrias, e o monitoramento de aspectos ergonômicos no ambiente de trabalho, feito por 84% dos empreendimentos.


Se você tem interesse no Programa de Gestão de SST fale conosco que temos a solução na medida certa para sua empresa.

20 visualizações